11 dicas para vender mais na Black Friday

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na quarta sexta-feira de novembro acontece a Black Friday 2021. Esse ano, caíra no dia 26. Porém, você deve estar preparado para suas vendas desde agora.

A data, já tradicional no calendário, movimentou mais de R$ 4,2 bilhões de reais em vendas online só em 2020 de acordo com a consultoria Ebit | Nielsen, especializada em análises do mercado varejista. Segundo a companhia, esse número representa um crescimento de 25,1% em relação ao ano passado.

O levantamento aponta que foram mais de seis milhões de pedidos gerados, 15,5% superior a 2019, e um ticket médio de R$ 652, 8,3% maior do que o período anterior.

Antes, porém, a época era vista como uma farsa devido às lojas que aumentavam o preço na semana anterior para dizer que “baixaram” na Black Friday. A famosa “metade do dobro”.

No entanto, o ticket médio em crescimento e consecutivo aumento de volume de compras mostra que, apesar do início conturbado no Brasil, a aceitação do público tem subido e a percepção, melhorado.

Outro ponto importante a destacar é que a data abre uma temporada forte de compras no país, com a proximidade do 13º salário, férias, natal, liquidações, etc.

É um período no qual, naturalmente, as pessoas estão mais dispostas a comprar e, também por isso, é melhor estar preparado.

Então é fácil ganhar dinheiro nessa época?

A resposta é não. Muitos empresários deram descontos infinitos e, no fim das contas, saírem no prejuízo.

Perderam dinheiro e clientes, duas coisas que nenhum empreendedor pode se dar ao luxo de abrir mão. 

Como sabemos que este é período estressante para os donos de loja, montamos uma lista do que você precisa saber para ter sucesso nas vendas.

Com estes passos, você vai entender ao que deve se atentar para não perder nenhuma chance de venda.

1 – Planejamento para Black Friday

Não se engane: o modo como age nesta época do ano faz diferença em relação a como as pessoas te olham e te reconhecem, em especial aqueles que nunca compraram antes na sua loja.

Por isso, seu trabalho deve ser fidelizá-los e entregar promoções reais, benéficas para os clientes.

Este, inclusive, é um ponto importante…

As pessoas que já frequentam a sua loja sabem qual é o seu preço comum de mercadoria e vão reclamar nos órgãos de defesa do consumidor se perceberem que você está inventando desconto.

Não esqueça que a Black Friday vai passar e a ideia é que os clientes continuem comprando, satisfeitos com seu trabalho. De acordo com a Google, 78% das pessoas voltam a comprar após uma boa experiência na Black Friday. Ou seja: não se contente com um atendimento regular.

2 – Descontos na Black Friday

É importante que participe da Black Friday, mas o percentual que dará de desconto e as peças que vai ofertar é uma decisão interna.

Por maior que seja a pressão, não se deixe levar por aqueles que colocam produtos pela metade do preço.

Pensar em preço significa olhar para a sua margem de lucro e entender o quanto precisará vender para compensar os descontos que está dando.

Por exemplo: do que serve dar trinta por cento de desconto num produto em que sua margem é vinte? Nada. Você vai perder dinheiro e se enrolar.

3 – Quais produtos ofertar na Black Friday?

A Black Friday exige responsabilidade e planejamento. Este é o momento de ganhar dinheiro, não de perder e se enrolar com os pedidos.

Dessa forma, vale a pena incluir na lista de ofertas os produtos com margem de lucro maior ou com estoque encalhado.

Existem produtos que valem a pena incluir na sua estratégia, enquanto outros, não. Pense: vale a pena colocar em promoção um produto que já venderia normalmente?

É inteligente dar 50% de desconto em um produto que venderia no preço normal e para o qual você não tem estoque o bastante?

Ou é melhor pegar um estoque parado, talvez até perguntar ao fornecedor qual produto ele tem em quantidade?

Com a última opção, é provável que vá conseguir dobrar as vendas com um produto que não venderia normalmente e que estava ocupando espaço.

Uma dica é colocar os produtos de venda regular com desconto menor, como 10%, ou sem desconto mesmo.

Nos produtos que quer queimar, dê descontos mais altos, até 50%.

Não faz sentido fazer liquidação enorme com aquilo que vende sempre, a não ser que tenha uma condição diferenciada com o fornecedor.

Para ter controle dos descontos, faça um planejamento: abra uma planilha no Excel – ou onde achar pertinente – e monte um quadro.

Lá, coloque o preço normal, o preço com desconto, a data de início da promoção e a data final.

Esta prática vai te ajudar a organizar cada promoção e não fazer nada de última hora.

Além disso, não esqueça que todos os links das promoções devem ser traqueados.

É só assim que conseguirá saber de onde veio cada comprador. Assim, terá métricas eficientes que irão te mostrar o que funcionou e não funcionou nas suas ações.

4 – Plano de contingência (logística e estoque)

Imagine o pior cenário: você vendeu todo o seu estoque no primeiro dia. Pior ainda, seu sistema de entrega está com problema devido ao movimento e não vai conseguir entregar tudo na data prometida.

Isso pode ser um problema, certo? Por isso precisa pensar num plano de contingência.

5 – Prepare seu site

O tráfego nos sites costuma ser exorbitante durante a Black Friday. Os pedidos acontecem a todo o tempo, às vezes mais de um por vez.

Por isso, seu site precisa estar pronto para receber essas pessoas sem travar ou dar problema. Pense de modo global, é importante ter uma versão desktop (para computador) quanto uma versão mobile (para celular).

6 – Olho na Concorrência

Um modo muito simples para não ficar para trás é analisar o que os concorrentes estão fazendo. Inscreva-se na lista de e-mail marketing deles, coloque um alerta no Google, siga as redes sociais. Pode, assim, entender o timing e o modo como estão comunicando as promoções.

Medir a concorrência é um passo importante para saber se a ação que planejou está de acordo com o mercado.

7 – Planeje suas campanhas

De nada serve montar promoções excepcionais, ter um bom planejamento e peças lindas se, no final das contas, sua divulgação é ruim. 

Os clientes não vão adivinhar como será sua liquidação, nem quando começa. Este é o seu trabalho, pois, se não fizer, seu concorrente vai.

Planejar suas ações de marketing. Para isso, você precisará saber quanto pode gastar com anúncios e para quem vai direcioná-los. Conhecendo bem o seu nicho será mais fácil fazer campanhas certeiras.

8 – Recompensas para clientes fiéis

É a sua hora de construir relacionamento.

Mostre para seus clientes fiéis que eles terão acesso exclusivo às promoções. Pode ser com uma oferta especial ou o acesso antecipado, talvez os dois.

Deixe isso claro no seu site e no seu email marketing, pois outras pessoas irão considerar deixar o email para participar também. Isso aumenta sua chance de impactá-las posteriormente com seus emails marketing e ações.

9 – Atendimento ao cliente na Black Friday

Aumenta o fluxo, aumenta o volume de vendas e não aumenta a equipe. Isto pode ser um erro, em especial se seu time não estiver preparado para o movimento da Black Friday.

Esteja pronto operacionalmente para entregar com agilidade, responder dúvidas e prestar atendimento imediato.

Sendo viável para seu orçamento, contrate freelas pelo período. Só tenha consciência de que eles deverão ser treinados nos seus processos antes de atender. Do que serve estarem lá se não souberem responder nada? Se não estiverem atento às postagens dos produtos?

10 – Foque no engajamento das suas redes sociais

Hora de falar sobre as redes sociais, principalmente se você quer ter sucesso na Black Friday! Por isso, foque no engajamento no Facebook e Instagram, que são as duas principais mídias do momento.

De acordo com uma pesquisa realizada pela (PwC) Brasil, 77% dos consumidores são influenciados pelas redes sociais no momento de fechar um compra online. Por isso, invista em conteúdo de qualidade e use a criatividade.

11 – Esteja próximo do seu cliente

Estar próximo dos clientes é algo que as redes sociais oferecem com maestria! Use e abuse desse poder.

Por meio das mídias sociais, ofereça atendimento diferenciado e responda a todos os seguidores que enviarem dúvidas, sugestões e até mesmo reclamações. O importante é dar atenção a todos e, claro, em tempo hábil.

Se ainda não está preparado para vendas online, conheça nossa plataforma de e-commerce gratuita, o MemoShop.

Tópicos:

Criptomoeda, você sabe o que é?

Nos últimos anos, o termo criptomoeda ganhou popularidade no mundo das finanças. Mas, afinal, o que são e como funcionam as moedas virtuais? Você provavelmente…

11 dicas para vender mais na Black Friday

Na quarta sexta-feira de novembro acontece a Black Friday 2021. Esse ano, caíra no dia 26. Porém, você deve estar preparado para suas vendas desde agora. A…

Modernize o gerenciamento de sua empresa e comece a pagar só em 2022

Um bom controle financeiro, de estoque e das vendas faz com que o empresário demonstre profissionalismo na gestão de sua empresa, além de ter um…

×

Olá! Fale agora mesmo com nosso MemoBot e ele te encaminhará para o setor desejado.

× Como posso te ajudar?